Impacto no comércio: manchas de óleo reduzem em 40% o faturamento na Praia do Futuro

As manchas de óleo que preocupam os banhistas cearenses trazem consequências que vão além do impacto ambiental. O vazamento de óleo nas praias do Nordeste compromete, também, a economia de Fortaleza. Ao todo, a capital tem onze praias da zona leste da cidade impróprias para banho e a venda nas barracas reduziu em torno de 40% no último fim de semana. A informação é da Associação dos Empresários da Praia do Futuro (AEPF), um é um dos principais pontos turísticos da capital cearense.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Além da Praia do Futuro, outras nove praias foram afetadas pelas manchas no litoral cearense e dez animais foram encontrados cobertos pelo petróleo, incluindo tartarugas, aves e um golfinho.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

As praias do Ceará recebem uma ação de limpeza desde a semana passada e mais de 500 litros do óleo já foram retirados das areias. A mais recente avaliação das condições do litoral do estado foi divulgada na semana passada pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente.

A mancha de óleo chegou às praias do Nordeste no início de setembro e se espalhou pelo litoral dos nove estados da região. Conforme relatório da Petrobras, as manchas são mistura de óleos venezuelanos. Equipes do governo já recolheram 133 toneladas de óleo desde o mês passado no Nordeste. No Ceará, o produto recolhido é incinerado em um forno específico que evita poluição.

Comentarios

Comente