Principais noticias dos jornais impressos do país 08/07/2019

O Globo

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

*Manchete: Maioria dos estados gasta mais com PM aposentado que na ativa*

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Benefício chega a consumir 71% das despesas com policiais e bombeiros
Das 27 unidades da federação, 14 já gastam mais com PMs e bombeiros aposentados do que com os salários dos profissionais em atividade. No Rio Grande do Sul, o comprometimento com os benefícios chega a 71% da folha desses servidores, em São Paulo, a 59%, e no Rio, a 54%. As categorias foram excluídas na última hora da reforma da Previdência, que imporia regras mais rígidas de aposentadoria. Isso deve piorar o déficit dos governos regionais. Partidos negociam novas alterações na reforma para votá-la em plenário nesta terça. (PÁGINA 15)

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

*Invicto, Brasil vence Peru e ergue 9ª Copa América*

Com gols de Everton, Gabriel Jesus e Richarlison (de pênalti), o Brasil derrotou os peruanos por 3 a 1 no Maracanã e conquistou sua nona Copa América. Manteve- se a tradição brasileira de não perder o torneio enquanto país-sede, e Tite comemorou seu primeiro título na CBF. O capitão Daniel Alves foi eleito o melhor jogador do torneio. O presidente Jair Bolsonaro, que entregou as medalhas, recebeu vaias e aplausos do público. (CADERNO DE ESPORTES E PÁGINA 6)

*Só 5 estados têm controle eficaz de munições das polícias*

Ofícios revelam que polícias civis e militares mantêm práticas rudimentares para controlar o uso de balas. (PÁGINA 4)

🗞 *O Estado de S. Paulo*
*Manchete: Delação da Odebrecht ‘ignora’ favorecidos por R$ 14 milhões*

‘Estado’ constatou a falta ao confrontar arquivos da empreiteira com os de transportadora de valores
Mais de dois anos após o acordo de colaboração premiada celebrado pela Odebrecht com o Ministério Público Federal (MPF), entregas em dinheiro vivo de ao menos R$ 14 milhões ainda não foram esclarecidas pelos delatores. A falta de informações sobre os pagamentos era uma exigência do acordo e foi constatada pelo Estado ao confrontar arquivos entregues à Polícia Federal por um ex-funcionário da Transnacional – transportadora de valores usada pela Odebrecht para fazer pagamentos ilícitos a políticos e agentes públicos em São Paulo – com a programação do “departamento de propina” da empreiteira. Ligados a 22 codinomes ainda não identificados, os pagamentos foram feitos de 2013 a 2015. O maior valor, de R$ 3,5 milhões, está atrelado ao codinome “Príncipe”. A lista inclui ainda “Papai Noel” e “Azeitona”, vinculados à Arena Corinthians, construída pela Odebrecht para a Copa de 2014. (POLÍTICA / PÁG. A4)

*Dinheiro na mão*
Os agentes da Transnacional, transportadora contratada para fazer pagamentos ilícitos da Odebrecht, buscavam dinheiro em lojas da Rua 25 de Março, no centro de São Paulo, pequenas confecções e numa garagem de ônibus. (PÁG. A4)

*Governo tenta barrar lobby de policiais*
O Planalto costura uma saída jurídica para abafar a pressão de policiais e abrir caminho para aprovar a reforma da Previdência em primeiro turno na Câmara na quarta-feira. O ministro Onyx Lorenzoni calcula ter 330 votos para aprovar a proposta – são necessários 308. Plano é começar a votá-la amanhã. (ECONOMIA / PÁG. B3)

*Presidente em campo*
Jair Bolsonaro levou comitiva de ministros ao Maracanã, fez foto no gramado e ouviu vaias e aplausos. (POLÍTICA / PÁG. A8)

*Cida Damasco*
Com a reforma da Previdência já “precificada” pelo mercado, as atenções dirigem-se para o que virá depois. (ECONOMIA / PÁG. B5)

*Notas&Informações*
O consolo da inflação menor
Recuo recente favorece condições de vida um pouco menos duras para famílias empobrecidas pela crise econômica e pelo desemprego. (PÁG. A3)
Fim de privilégio esdrúxulo
Qual o sentido em se obrigar os contribuintes a continuarem sustentando juízes corruptos e criminosos? (PÁG. A3)

🗞 *Folha de S. Paulo*
*Manchete: Bolsonaro tem apoio de 1/3 da população , diz Datafolha*

Com país rachado em três, presidente continua com pior avaliação desde Collor
Com seis meses de governo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) tem apoio de um terço da população, indica pesquisa do Datafolha. Em um cenário de cisão política cristalizada desde abril, outro terço dos ouvidos o rejeita como ruim ou péssimo, e o restante considera o governo regular. Os 33% de ótimo e bom o mantêm como presidente em primeiro mandato pior avaliado desde Fernando Collor —que tinha uma rejeição menor (20%). A pesquisa foi feita em um momento em que o presidente alterou a configuração interna do governo. Ele enfrenta crise econômica e colheu algumas vitórias, como a aprovação em comissão do relatório da reforma da Previdência. O levantamento indica melhoria no ânimo do brasileiro, embora o cenário seja pessimista. A corrupção deu lugar a itens do cotidiano, como segurança, educação e economia, como problemas prioritários. (Poder A4)

*Brasil derrota Peru por 3 a 1 e ganha sua 9ª Copa América*
O Brasil derrotou o Peru por 3 a 1 e ganhou sua nona Copa América— a quinta em casa. O técnico Tite, cuja permanência é incerta, venceu seu primeiro troféu com o time. Como ocorreu em outros jogos, o presidente Jair Bolsonaro buscou se associar ao time. Ele tirou foto com a taça, sem a presença de Tite. (Esporte)

*Mauro Paulino e Alessandro Janoni*
Vida real começa a afetar a imagem do presidente
A desaprovação do comportamento de Jair Bolsonaro é determinante, mas fatores da vida real, como economia e educação, são elementos importantes para explicar sua baixa aprovação. (Poder A8)

*Brasileiro teme mais inflação do que desemprego*
Na contramão dos indicadores econômicos, o brasileiro se aflige mais coma chance de aumento da inflação do que com a possibilidade de ser demitido. É o que mostra o índice Datafolha de Confiança, medido em pesquisa na semana passada. (Mercado A18)

*Editorial*
Acerca de conduta de Moro, segundo o Datafolha. (Opinião A2)

Compartilhado por
@pinheirojpa

Comentarios

Comente