Moradores fazem abaixo assinado e acionarão MP contra Enel

Os moradores prejudicado pela instalação de postes de alta tenção no bairro Triangulo em Juazeiro do Norte estão com um abaixo assinado para apresentar ao Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) cobrando a retirada dos equipamentos. Nessa terça-feira, 9, moradores, representantes da Enel e da Secretaria de Meio Ambiente do município devem se reunir na sede do MP para debater a situação. A expectativa dos moradores é que as mais de 500 assinaturas sejam suficiente para impedir a instalação dos postes.

 

Nesta desta segunda-feira, 8, a concessionária de energia do estado do Ceará votou a trabalhar na área, mas os trabalhadores foram impedidos por populares. A situação tem gerado repercussão por que a empresa passou a instalar postes com quase um metro de quadrado ocupando e danificando as calçadas, além de ocupar em quase 100% o passeio público.

 

----- PUBLICIDADE -----
----- FIM DA PUBLICIDADE -----

As obras tiveram início ainda na segunda-feira, 1, mas desde a última quinta-feira os moradores tentam impedir sua continuidade. Na oportunidade, a Enel suspendeu as atividades, mas acabou retomando os trabalho. Na tarde desta segunda-feira representantes da Secretaria de meio Ambiente de Juazeiro do Norte esteve no local e notificou a empresa.

 

Moradores e representantes da Enel participaram de reunião com o titular da pasta, Luiz Ivan Bezerra. Um dos moradores contrários a ação da concessionária, Carlos Mangueira, disse em entrevista ao site Badalo que o secretário foi solidário com a causa e que prometeu suspender qualquer tipo de licença de responsabilidade do município para que a instalação tenha continuidade.

 

O secretário Luiz Ivan disse que só vai se pronunciar a respeito do caso depois da audiência com o Ministério Público. Durante as atividades, representantes da Enel afirmaram ter todas as licenças necessárias para dar continuidade ao projeto, mas o representante da empresa presente na reunião não quis gravar entrevista sobre o assunto.

Por: Adriano Duarte

Fonte Badalo

----- PUBLICIDADE -----
----- FIM DA PUBLICIDADE -----

Comente