Número de pessoas cadastradas para usar a “pílula anti-HIV” cresce 38% em cinco meses

O total de pessoas cadastradas para receber a prevenção por meio da Profilaxia Pré-Exposição (PrEP), medicamento que previne a infecção do vírus HIV, aumentou 38% em cinco meses. A pílula foi liberada para 7 mil pessoas pelo Ministério da Saúde em 2017.

Inicialmente foram priorizadas 12 cidades para receber o medicamente, entre elas Fortaleza, devido maior incidência da doença. O tratamento está disponível desde janeiro de 2018 no Sistema Único de Saúde (SUS). Desde então, 11.034 pessoas foram cadastradas, sendo 4.152 apenas entre janeiro e maio deste ano, de acordo com o Ministério da Saúde.

----- PUBLICIDADE -----
----- FIM DA PUBLICIDADE -----

A “pílula anti-HIV” é uma combinação de medicamentos: tenofovir e truvada. Ao tomar a dose diária, a pessoa se previne contra o vírus. Entre os grupos com maior risco que passaram a ter acesso ao medicamento na rede pública de saúde no Brasil estão homens trans, mulheres trans e travestis. 

via Ceará Agora

----- PUBLICIDADE -----
----- FIM DA PUBLICIDADE -----

Comente