Ceará tem média de 54 casos de violência sexual contra crianças e jovens por mês

No primeiro semestre de 2018, o Disque 100, canal de denúncias de violações de direitos humanos, registrou 326 registros de violência sexual contra crianças e adolescentes somente no Ceará. Isso equivale a uma média de 54 por mês.O abuso sexual e´a incidência mais recorrente, com 245 registros no mesmo período, o equivalente a 75% do total.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Os casos de exploração sexual aparecem como a segunda prática mais cometida, com 71 casos apurados entre janeiro e junho do ano passado, seguido da pornografia infantil, com 7 ocorrências. Os dados são do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MDH).Em todo o ano de 2017, o canal recebeu 780 denúncias oriundas do Estado, que resultaram no registro de 879 práticas de violência, sendo 627 por abuso sexual, 195 por exploração sexual e 19 por pornografia infantil.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Os números alertam, sobretudo, para a necessidade do fortalecimento das políticas de prevenção e da rede de assistência às vítimas. Pontos esses reforçados em todo o país neste sábado (18), Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.Grande parte dos casos, no entanto, tende a ficar de fora das estatísticas oficiais.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Segundo estimativa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), somente 10% dos casos são notificados no Brasil.DenúnciaAs denúncias de violência sexual podem ser feitas gratuitamente ao Disque 100 e o usuário não precisa se identificar. O canal nacional funciona diariamente, 24 horas. A denúncia é analisada e encaminhada aos órgãos de proteção, defesa e responsabilização em direitos humanos, respeitando as competências de cada órgão. Os casos também podem ser denunciados diretamente nos conselhos tutelares.

via Ceará Agora

Comentarios

Comente