Cratense é a primeira mulher do Ceará a conseguir fertilização custeada pelo SUS

Às vésperas do Dia das Mães, a cratense Rita de Cássia, de 40 anos, conseguiu uma decisão judicial, inédita no Ceará, para que ela possa realizar fertilização in vitro custeada com recursos públicos. Rita teve sua fertilização prejudicada devido os medicamentos que toma para o tratamento que faz contra o lúpus há cerca de 10 anos.

Rita de Cássia conta que sempre sonhou em ser mãe, e que após se casar esse desejo se intensificou. Então, com ajuda do marido ela procurou na Justiça uma alternativa para realizar esse sonho.

----- PUBLICIDADE -----
----- FIM DA PUBLICIDADE -----

Há cerca de dois anos ela buscava ajuda no Núcleo da Defensoria Pública do Crato para conseguir fazer parte da Política Nacional de Atenção Integral em Reprodução Humana Assistida.

Com a decisão favorável, agora ela irá fazer exames para verificar a sua condição médica e, então, realizar a fertilização in vitro.

“Eu tô meio atônita, a ficha ainda não caiu. Foi mais uma conquista, a minha vida sempre foi de batalhas… Esse processo, que era praticamente impossível, e agora vamos partir para fertilização de fato”, disse em entrevista ao jornal Diário do Nordeste.

Fonte Badalo

Cariri como eu vejo Bala Acidente miséria sitemiseria Noticias juazeiro badalo blogo do gesso blog do gesso crato regional g1 R7

Comente