Prefeito de Barbalha afirma que ‘débito’ deixado pela Festa de Santo Antônio 2018 é do Ministério do Turismo

FOTO: Elizângela Santos

Na noite desta quinta-feira, 9, o prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio, afirmou, em entrevista coletiva na Festa de Lançamento da Festa do Pau da Bandeira de Santo Antônio 2019, que as dívidas deixadas pelo evento no último ano não são da Prefeitura Municipal, e sim do Ministério do Turismo (Mtur). “Da prefeitura não há dívida nenhuma”, afirmou o prefeito.

Há um ano, a verba de quase R$ 1,2 milhão vinda do Governo Federal para custear a festa foi cancelada. Em relatório, o Mtur alegou inúmeras irregularidades na realização do Pau da Bandeira de 2018, motivo que fez com que a verba não fosse mais disponibilizada.
Com o cancelamento, artistas e bandas que se apresentaram no evento há um ano ainda não receberam pagamento.

----- PUBLICIDADE -----
----- FIM DA PUBLICIDADE -----

Apesar da declaração do Mtur, Argemiro Sampaio diz que o caso está na justiça, e mesmo afirmando que a dívida não é da prefeitura, os artistas prejudicados foram orientados a entrarem em acordo com a gestão para o pagamento, “o que for resolvido a gente vai pagar, desde que seja um valor que não comprometa as contas publicas”, disse o prefeito na entrevista.

Argemiro ainda diz que este ano a festa está sendo financiada com recursos da Lei Rouanet (mais de R$ 1 milhão) e Lei do Mecenato. “A gente não foi atrás do ministério do turismo, é muita burocracia, ano passado dificultou bastante a Festa”, disse. O prefeito ainda admitiu que os investimentos esse ano foram reduzidos, para o “poder público gastar o mínimo possível”, buscando patrocínios particulares.
No fim de sua fala em relação aos débitos, o prefeito afirmou que “o que passou passou”, e que está “tranquilo em relação a isso”.        

   (Site Badalo)

----- PUBLICIDADE -----
----- FIM DA PUBLICIDADE -----

Comente