Caso Manchinha: Carrefour terá de depositar R$ 1 milhão em fundo

O Ministério Público de São Paulo firmou um termo de compromisso com o Carrefour e o município de Osasco em função dos maus-tratos cometidos por um segurança contra um cachorro dentro de um supermercado da rede. As agressões causaram a morte do animal. As informações são da Agência Brasil.

Pelo acordo, o Carrefour assume a obrigação de depositar a quantia de R$ 1 milhão em um fundo a ser criado pelo município. Desse montante, R$ 500 mil serão destinados à esterilização de cães e gatos e R$ 350 mil, à compra de medicamentos para animais do Hospital Municipal Veterinário ou que estejam no canil municipal.
Os R$ 150 mil restantes serão destinados à aquisição e entrega de rações para associações, organizações não governamentais e demais entidades destinadas ao cuidado de animais na cidade de Osasco.

Caso o Carrefour descumpra o estabelecido, deverá pagar multa de R$ 1 mil por dia de atraso no cumprimento dos termos do acordo. O município, se não atender ao determinado, será alvo de investigação por ato de improbidade administrativa.

A Promotoria de Justiça é responsável pela fiscalização do acordo quanto à utilização e destinação do dinheiro por parte do Carrefour.
Caso manchinhaManchinha foi agredido com uma barra de ferro por um dos seguranças do supermercado Carrefour. Câmeras do estabelecimento registraram o momento em que o funcionário persegue o animal com o material na mão.

O cachorro reaparece nas imagens mancando e sangrando. Em seguida, outros vídeos mostram o animal sendo imobilizado por funcionários da Prefeitura, de forma brusca. De acordo com veterinários que atenderam a ocorrência, Manchinha teria falecido em decorrência dos ferimentos sofridos.

via Gazeta Cariri

Cariri como eu vejo Bala Acidente miséria sitemiseria Noticias juazeiro badalo blogo do gesso blog do gesso crato regional g1 R7

Comente