Empresa espanhola Aena arremata aeroporto de Juazeiro; bloco Nordeste sai por R$ 1,9 bilhão

O Aeroporto de Juazeiro do Norte deverá receber investimentos de,
ao menos, R$ 190,5 milhões para a ampliação e manutenção
do terminal.

FOTO: Hugo Renan do Nascimento

A estatal espanhola Aena Desarollo Internacional arrematou o Aeroporto de Juazeiro e os demais cinco aeroportos do bloco Nordeste por R$ 1.900.000.00 na 5ª rodada de leilão de Aeroportos federais, que ocorreu na manhã desta sexta-feira (15), na B3, em São Paulo. O ágio foi de 1.010,69%, segundo maior entre os blocos concedidos. 

O terminal localizado no Cariri cearense foi concedido juntamente com os aeroportos de Recife (PE), Maceió (AL), Aracaju (SE), João Pessoa (PB) e Campina Grande (PB) a um único operador. O valor de outorga estimado inicialmente para o bloco era de R$ 3,1 bilhões (outorga inicial mais a estimativa de arrecadação com as outorgas variáveis) e o investimento foi estimado em R$ 2,08 bilhões para todo o bloco Nordeste.

Durante a maior parte da sessão, a Aena liderou a disputa pelo bloco, com o lance inicial de R$ 1.850.000. A suíça Zurich Airport chegou a tomar a frente ao oferecer R$ 1,851 bilhão, mas a Aena voltou ao posto de maior destaque do páreo com o lance final de R$ 1.900.000.000. O Consórcio Região Nordeste ofereceu R$ 1,795 bilhão pelo bloco ainda no início da fase de propostas a viva-voz.

R$ 3,1 bilhõesfoi o valor de outorga inicial para o bloco Nordeste
O Aeroporto de Juazeiro do Norte deverá receber investimentos de, ao menos, R$ 190,5 milhões para a ampliação e manutenção do terminal com a concessão à iniciativa privada, segundo o estudo de viabilidade econômico-financeira.

Demais blocosNo bloco Sudeste, foram concedidos aeroportos que atendem especialmente a indústria de petróleo e gás: Vitória (ES) e Macaé (RJ). A Zurich Airport arrematou o grupo por R$ 437 milhões, ágio de 830,15%.
No bloco Centro-Oeste, estarão em negociação os aeroportos que atendem o agronegócio no Mato Grosso: Cuiabá, Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta. O Consórcio Aeroeste arrematou por R$ 40 milhões, ágio de 4.739,38%.

Juntos os aeroportos que formam os três blocos respondem por 9,5% do mercado doméstico (20 milhões de passageiros por ano).
ArrecadaçãoO governo federal tinha uma meta mínima de arrecadar R$ 2,1 bilhões (valor de outorga) com a concessão dos 12 aeroportos, em três blocos regionais, no leilão desta sexta-feira (15). A estimativa era de que até 12 empresas participem do leilão. A projeção oficial era de que os futuros concessionários invistam R$ 3,5 bilhões em melhorias e na capacidade de atendimento dos aeroportos durante 30 anos.   

  (Diário do Nordeste)

Cariri como eu vejo Bala Acidente miséria sitemiseria Noticias juazeiro badalo blogo do gesso blog do gesso crato regional g1 R7

Comente