Famílias contempladas pelo PROARA aprovam trabalho realizado pelo Governo Municipal

0

Os produtores rurais cratenses contemplados com o Programa de Aração de Terras (PROARA), do Governo Municipal, começam a colher os primeiros grãos da safra de 2019. Apesar da quadra invernosa não ter sido uma das melhores, os trabalhadores acreditaram no programa e ficaram satisfeitos com a ação desenvolvida pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agrário e Recursos Hídricos (SMDARH).

Nesta quarta-feira, 13, o Secretário de Desenvolvimento Agrário e Recursos Hídricos, Zilcélio Alves, visitou as plantações dos agricultores José Ferreira e José Sebastião Agostinho. O gestor explica que o governo municipal, através da secretaria, fez a aração de 250 tarefas de terras em todo o município, e os resultados já podem ser visualizados. “Já estamos colhendo os resultados, muitos agricultores colhendo milho, feijão, macaxeira, amendoim, é muita fartura”, comemorou o gestor ao apanhar feijão e milho na lavoura.

O PROGRAMA

O Programa de Aração de Terras dos Agricultores Familiares (PROARA) tem por objetivo fomentar a produção da agricultura em pequenas propriedades e facilitar o preparo das terras para as lavouras. As terras são preparadas de forma gratuita pelo poder público. O mesmo foi lançado em dezembro do ano passado, e contemplou cerca de 2 mil pessoas, 350 famílias dos distritos da Ponta da Serra, Dom Quintino, Monte Alverne, Santa Fé e a sede.

O agricultor José Ferreira, o Zé Pinto, do Sítio Malhada, foi contemplado com o programa. Ele e mais cinco membros da família tiveram 6 tarefas da terra arada e já apresenta os primeiros grãos da safra. O agricultor disse que o programa veio em uma boa hora. “Esse programa foi muito importante, a gente precisava desse incentivo por parte dos órgãos públicos. Foi uma ajuda muito importante para nós produtores rurais aqui do município do Crato”, disse o produtor que planta milho, feijão, amendoim e mandioca.

Já José Sebastião Agostinho, outro trabalhador rural, disse que o programa vem dar uma melhor qualidade a plantação, principalmente por gerar uma economia para os trabalhadores que antes tiravam do bolso o recurso para o preparo da terra. Segundo ele, o que o trabalhador poupou poderá ser usado para outras etapas da safra, como a capinação ou adubação, exemplificou, para reforçar que o PROARA está melhorando a vida dos trabalhadores do campo.

Informações da assessoria de comunicação

----- PUBLICIDADE -----
----- FIM DA PUBLICIDADE -----
Share.

Comente

%d blogueiros gostam disto: