Tasso ganha apoio para presidência do Senado

_________

Senadores eleitos do PSDB, PDT, Rede, PPS e setores do PSL avaliam apoio à candidatura do cearense Tasso Jereissati (PSDB do Ceará) para o Senado. O apoio representa uma tentativa de frear a hegemonia do MDB (de Eunício) no comando da Casa e a articulação de Renan Calheiros (MDB-AL) para voltar à presidência do Senado.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

O bloco de 14 senadores das bancadas sitadas e do senador eleito Cid Gomes (PDT do Ceará), que foi adversário político de Tasso nas eleições de 2018, deixa o tucano em situação favorável. Contando com a bancada do PSDB, que possui 9 senadores, Tasso já incia a disputa com 23 votos. Cid afirma:Tasso é um nome excelente, tem o perfil.

Uma das nossas preocupações é termos alguém respeitável, que possa elevar o nome do Senado, mas não podemos ter um nome só. Nosso objetivo é compor uma maioria e, para isso, é preciso abrir portasPSL de BolsonaroO PSL não deve disputar a eleição para presidência da Casa. O pedido veio do próprio presidente eleito, Jair Bolsonaro, que afirmou não querer interferir na decisão. A sigla rejeita o nome de Renan.

Quando questionado sobre sua candidatura, o senador Tasso diz que, se apoiado, aceita o ‘desafio’.PTO PT até agora não fez uma discussão formal sobre a posição do partido na escolha do presidente do Senado.

Segundo o senador Humberto Costa (PT-PE), líder da legenda na Casa, a sigla defende a manutenção da regra da proporcionalidade – pela qual o MDB, que tem a maior bancada, indica o presidente – como forma de blindar o Senado de um possível avanço do Executivo.

 Com informação do Jornal Estado de São Paulo

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

via Ceará Agora

Comentarios

Comente