Bispo de Sobral preside Missa em sufrágio do Padre Cícero Romão

_________

Nos primeiros raios do sol, milhares de romeiros buscavam assento no largo da Capela do Socorro, em Juazeiro do Norte, para cumprir o preceito de todo dia 20: participar da Missa em sufrágio do “padrinho”, forma carinhosa com que se referem ao Padre Cícero Romão Batista.

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

Nesta terça-feira (20), a convite do Reitor da Basílica Santuário Nossa Senhora das Dores, Padre Cícero José, o bispo diocesano de Sobral, Dom José Luiz Gomes de Vasconcelos, presidiu a cerimônia eucarística, concelebra pelos padres da Basílica e demais padres romeiros.

Ao iniciar a homilia, dirigiu saudação especial a Dom Gilberto Pastana, irmão no episcopado e a quem chamou de “anjo guardião” da Igreja de Crato. Meditando, em seguida, o Evangelho do Dia (Lucas 19:1-10), que narra o esforço de Zaqueu para ver Jesus passar em meio à multidão, Dom Vasconcelos convidou à assembleia à reflexão: embora Zaqueu fosse um cobrador de impostos, odiado pelo povo, não deixa de ser significativo aquele gesto.

Para o pastor de Sobral, santidade é, antes de tudo, graça de Deus. E usando como referência o ditado popular “quem vê cara, não vê coração”, explicou que Zaqueu, ao contrário do que afirmavam dele, soube reconhecer, em Jesus, a figura do Mestre, a tal ponto de subir em uma árvore para vê-lo.
“Jesus olhou para Zaqueu e viu que ele não era tão mau assim. Toda pessoa tem defeitos e virtudes. E nós precisamos olhar as pessoas, reconhecendo além dos seus defeitos”, considerou o bispo, sublinhando que o Padre Cícero também enxergava mais o coração que a aparência – até mesmo de cangaceiros. “Era capaz de ver, de dar uma palavra, de acolher”, pontuou.

Natural de Garanhuns (PE), Estado onde se concentra boa parte dos romeiros, Dom Vasconcelos é devoto de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e admirador do Padre Cícero Romão. Aos 55 anos é o bispo diocesano de Sobral, município localizado a quase 585 km de Juazeiro do Norte. Tem formação em Filosofia e Teologia pela Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção (SP) com mestrado em Teologia Patrística e História da Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, além de Atestado de Qualificação em Formação Vocacional pela Pontifícia Universidade Salesiana de Roma.
Embora distantes geograficamente, a Diocese de Sobral nasceu um ano depois da Diocese de Crato, em 1915. “São, portanto, irmãs”, brinco Dom Vasconcelos. A última vez em que ele esteve no Cariri foi em setembro deste ano, quando presidiu uma das noites da novena em honra de Nossa Senhora da Penha, na Sé Catedral, em Crato.          (Texto: Patrícia Mirelly)

--------------- PUBLICIDADE ---------------

-------------------CCEV-------------------

via Gazeta Cariri

Comentarios

Comente